Bia Haddad vence e país volta às quartas de Roland Garros após 19 anos

0
118
© John E. Sokolowski-USA TODAY Sports/Direitos Reservados

A paulistana Beatriz Haddad voltou a quebrar a escrita nesta segunda-feira (5) ao vencer de virada a espanhola Sara Sorribes, 2 sets a 1, e colocar o Brasil  de volta às quartas de final de Roland Garros. Desde 2004, com o catarinense Gustavo Kuerten, um brasileiro não chegava tão longe no saibro parisiense. Entre as mulheres, Bia pôs fim a um jejum ainda maior, igualando o feito de Maria Esther Bueno, que em 1968 ficou entre as oito melhores no US Open.

Atual número 12 no ranking mundial, Bia volta a competir às 7h (horário de Brasília) de quarta (7), contra a tunisiana Ons Jabeur (7ª) por uma vaga nas semifinais. As duas já se enfrentaram duas vezes, ambas com vitória de Jabeur.

A brasileira começou bem na partida de hoje (5), contra Sorribes (132ª), que se garantiu nas oitavas após a desistência da cazaque Elena Rybakina – número 4 do mundo – em razão de uma virose. Bia chegou a abrir vantagem de 5/2 no placar, mas passou a oscilar com o jogo defensivo da espanhola e perdeu por 6/7 (3-7). Na segunda parcial, Bia retomou o controle do jogo, ganhando por 6/3. O terceiro set foi marcado pelo equilíbrio, e Bia se superou em quadra e arrematou a vaga nas quartas ao levar o set por 7/5, após 3h51 de partida.

“Hoje foi uma partida de muitos altos e baixos. Sinto que comecei bem e a Sara é muito experiente e lutadora, então ela foi mudando um pouco do jogo e eu tentei ser agressiva para acompanhar. Eu estava set e 3/0 abaixo e ainda assim tentei continuar firme mentalmente. Acho que a chave de hoje foi me perdoar e tentar espremer tudo o que eu tinha. Estou feliz pela briga, pela luta”, disse a tenista.

Outros resultados

A parceria da brasileira Luisa Stefani com a canadense Gabriela Dabrowski se despediu de Roland Garros ao perder o duelo de quartas de final por 2 sets a 1 (6/4 4/6 6/2) para a dupla de Leylah Fernandez (Canadá) e Taylor Towsend (Estados Unidos).

Na sequência, Stefani voltou a competir nas quartas das duplas mistas, ao lado do gaúcho Rafael Matos, A dupla brasileira foi superada, por 2 sets a 0 pela parceria Japão-Alemanha, formada por Miyu Kato e Tim Puetz.

* Texto atualizado às 13h24 para correção do título: há 19 anos – e não 22, como estava anteriormente – que o Brasil não chegava às quartas em Roland Garros, e para acréscimo do depoimento de Bia Haddad após a partida.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Fonte: Agência Brasil – Rio de Janeiro Atualizado em 05/06/2023 – 13:24
Crédito de imagem: © John E. Sokolowski-USA TODAY Sports/Direitos Reservados