Abate de bovinos dispara no Brasil, aponta IBGE

0
393

No segundo trimestre de 2023, aumentou o volume de abate de bovinos sob inspeção sanitária no Brasil.

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No período, foram abatidas 8,25 milhões de cabeças de bovinos. Um aumento de 11% em comparação ao mesmo período de 2022, além de um aumento de 12,3% em relação ao primeiro trimestre de 2023.

Durante o mesmo período, a produção de carcaças bovinas atingiu 2,14 milhões de toneladas.

Isso representa um aumento de 9,5% em comparação com o segundo trimestre de 2022 e um impressionante incremento de 12,6% em relação ao primeiro trimestre de 2023.

Abates de frangos e suínos

No segmento de aves, o abate de frangos no segundo trimestre de 2023 totalizou 1,56 bilhão de cabeças, aumento de 4,7% em relação ao mesmo período de 2022.

Na comparação com o primeiro trimestre de 2023, houve uma queda de 2,8%

No que diz respeito aos suínos, a quantidade de abates atingiu 14 milhões de cabeças, representando uma diminuição de 1,6% em comparação ao mesmo período de 2022 e de 1,1% em relação ao primeiro trimestre de 2023.

Em relação à coleta de leite cru, houve um aumento de 3,9% em relação ao segundo trimestre de 2022, apesar de uma queda de 2,8% em relação ao trimestre anterior, totalizando 5,72 bilhões de litros.

No cenário do couro, os curtumes registraram um aumento na aquisição de couro cru bovino.

No segundo trimestre de 2023, a quantidade de peças inteiras recebidas atingiu 8,31 milhões, demonstrando um aumento de 8,6% em relação ao mesmo período de 2022 e um incremento de 7,2% em relação ao trimestre anterior.

Quanto à produção de ovos de galinha, destacam-se os ganhos de 2,1% em relação ao segundo trimestre de 2022 e 1,8% em comparação ao primeiro trimestre de 2023, totalizando 1,04 bilhão de dúzias.

POR GABRIEL AZEVEDO / Canal Rural