Conversas no WhatsApp revelam possível esquema de corrupção envolvendo o prefeito de Diamantino

0
135

Uma série de conversas no aplicativo WhatsApp veio à tona, sugerindo a existência de um esquema de corrupção envolvendo o prefeito Manoel Loureiro Neto (MDB) e o empresário Alessandro Souza de Carvalho, proprietário da construtora Monte Alto Ltda.

Em uma das mensagens, o prefeito avisa ao empresário sobre o pagamento de uma nota fiscal e solicita que um “documento” seja providenciado. Essa expressão, aparentemente, era utilizada como código para se referir ao dinheiro. Em outras conversas, também entregues ao Ministério Público Estadual (MPE), Manoel Neto menciona uma “demanda” em Cuiabá e pede que o dinheiro seja disponibilizado antes do almoço do dia seguinte.

Em uma ocasião específica, o prefeito solicita ao empresário que entregue o dinheiro ao seu assessor, Fernando Tenório, caso tudo corra bem.

Essas evidências levaram o desembargador Rondon Bassil Dower Filho, responsável por autorizar a operação do MPE contra o prefeito, a considerar a acusação “plausível”. No entanto, ele ressalta a importância de aprofundar as investigações para determinar a extensão desse esquema.

Ainda é necessário realizar diligências investigatórias adicionais para confirmar as suspeitas levantadas pela acusação. A investigação em andamento buscará esclarecer todos os fatos e determinar a verdade sobre essa questão.