Dia do Campo Limpo é comemorado com visitação de alunos à central de embalagens

0
203

Comemorar juntos as conquistas de todos. Com este objetivo, a Central de Recebimento de Embalagens em Lucas do Rio Verde abre as portas nesta sexta-feira (18) para comemorar o Dia Nacional do Campo Limpo. A data integra o Calendário Nacional desde 2008, e foi criada pelo inpEV com o objetivo de reconhecer a participação dos diferentes agentes – agricultores, canais de revenda e cooperativas, indústria fabricante e poder público – da logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas no Brasil e celebrar os resultados alcançados com a atuação conjunta.

Na sexta-feira, alunos da rede pública farão visitas e conhecerão o trabalho da unidade. A iniciativa busca trabalhar a conscientização da comunidade a respeito da preocupação do setor produtivo com práticas sustentáveis que têm garantido o desenvolvimento do agronegócio no país. “Nós vamos abrir as portas para escolas municipais participarem, através de visitas guiadas, e aprenderem um pouco mais sobre a devolução dessas embalagens, os cuidados com os defensivos agrícolas, esse passivo que as embalagens geram no campo”, explicou Rangel Rui Portela, Gestor Ambiental da Fundação Rio Verde.

São esperadas cerca de 250 crianças numa programação que inicia por volta de 8 horas.

Ao longo do dia também será realizado o plantio de árvores nativa na sede da central de recebimento de embalagens. A ação envolve os alunos que visitarão a unidade. “Também temos a entrega de homenagem a 3 produtores que são destaques na devolução de embalagens vazias, não só entregando todas as embalagens dos produtos que eles adquiriram, mas também melhorando cada vez mais o sistema para que que consiga entregar de forma correta essas embalagens”, disse Portela.

Orientação

O produtor é o grande aliado para garantir o retorno das embalagens vazias de agrotóxicos. Desde o momento da compra do produto ele é orientado sobre a forma de manuseio, com o uso dos equipamentos de proteção individual e a seguir o receituário agronômico. Além disso, o produtor tem até 1 ano para retornar a embalagem, conforme descrito na nota fiscal.

Antes de trazer para a Central de Recebimento de Embalagens o produtor deve realizar a lavagem. Ela pode ser feita de duas formas, sob pressão e a chamada tríplice lavagem. A higienização adequada garante o recebimento. “Nós vamos receber essa embalagem após agendamento e destinar para uma recicladora. Lá a embalagem poderá ser destruída corretamente podendo ser feita uma nova embalagem de defensivo ou subprodutos, como os dutos corrugados, tampinha ou vários artefatos que estão ligados à cadeia do agro”, explica.

Montante expressivo

A Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Lucas do Rio Verde está entre as que mais recebem materiais devolutivos do Estado. Por ano são devolvidas cerca de 1,4 mil toneladas de embalagens.

O bom desempenho é creditado às ações de conscientização e também pela fiscalização do Indea. “É um grande parceiro e nós temos quase que 100% das embalagens hoje em Lucas dando forma correta, ou seja, a logística reversa bem aplicada”.

O processo de gerenciamento envolve três instituições: a Fundação Rio Verde, que é a mantenedora do espaço, a Cearpa (Conselho Estadual das Associações das Revendas de Produtos Agropecuários) o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias) que gerencia Sistema Nacional de Campo Limpo.

Fotos: Best Place | Assessoria Fundação Rio Verde
Fotos: Best Place | Assessoria Fundação Rio Verde

Fotos: Best Place | Assessoria Fundação Rio Verde

Fonte: Verbo Press | Assessoria Fundação Rio Verde