LRV – Inaugurada a escola Marcelo Espindola Dutra no bairro Parque das Emas

0
254

Foi inaugurado agora a pouco no bairro Parque das Emas, em Lucas do Rio Verde, a Escola Municipal Professor Marcelino Espíndola Dutra. A cerimônia reuniu familiares de Marcelino, que faleceu em julho de 2020, comunidade escolar, servidores, secretários municipais, secretário estadual de Educação, Alan Porto, e o vice-governador, Otaviano Pivetta.

Foram investidos cerca de R$ 13,7 milhões na unidade que tem capacidade para atender 650 alunos num espaço que tem cerca de 3,7 mil m² de área construída, divididos em blocos administrativo, educacional e de serviços.

O prédio conta com ambientes de convivência, cozinha, refeitório, almoxarifado, 13 salas de aula, sala dos professores, administrativo, além de espaço de descanso para os servidores, sala AEE – Atendimento Educacional Especializado, sala maker, auditório, entre outros ambientes recreativos.

“Agora nós temos uma escola municipal nessa região e estamos fazendo a entrega dessa belíssima obra que ela já foi projetada para futuras ampliações, caso for necessário. Hoje a escola Marcelino Dutra já inicia com mais de 500 alunos”, comentou a secretária de Educação de Lucas do Rio Verde, Elaine Lovatel.

“É uma alegria, uma felicidade imensa. A gente estar à frente dessa escola, nesse bairro maravilhoso, onde uma comunidade que participa de todas as ações. Os alunos estão ansiosos para mudar para esse prédio, porque a gente está na La Salle desde o início do ano esperando o término dessa obra para mudar para cá”, comemorou o gestor da escola, professor Edson de Oliveira, acrescentando que a partir de segunda-feira (02) as aulas serão realizadas no novo espaço.

Homenagem

A família de Marcelino Espíndola Dutra acompanhou a cerimônia. A definição do nome da escola como homenagem foi tomada em pesquisa pública. Professor Marcelino mudou com a família para Lucas do Rio Verde em 1988. Naquele mesmo ano iniciou sua trajetória na educação municipal, sendo o primeiro professor do município em um assentamento rural. Entre 1992 e 2014 Marcelino atuou como professor efetivo do município, atuando ainda como gestor e coordenador pedagógico.

A filha de Marcelino, Mayara Espíndola, reconheceu estar tomada pela emoção, assim como os demais familiares. “A gente está tomada assim pela emoção, desse momento, desse reconhecimento, na verdade, de toda a trajetória dele na história da educação aqui em Lucas do Rio Verde e ver que tem tantas pessoas assim que expressam o carinho por ele, por terem trabalhado com ele, por terem conhecido o trabalho dele. Isso é muito legal, muito especial”, disse.

Mayara disse que a educação foi o grande legado deixado pelo pai. “Foi uma missão que me foi dada, falar em nome da família hoje, nesse momento de inauguração da escola. E falar do Marcelino, se a gente for olhar, é falar de amor, de bondade, é você falar de uma pessoa extremamente paciente, de uma pessoa que amava a educação e se dizia vocacionada para aquilo ali e fazia aquilo com todo amor que ele tinha no coração. A gente acredita que esse foi o legado maior”, destacou.

Parceria

A construção da Escola Marcelino Espíndola Dutra é fruto de parceria entre Estado e município. O prefeito Miguel Vaz observou que Lucas do Rio Verde assumiu a estrutura da Escola Luiz Carlos Cecconelo e, em contrapartida, o governo estadual viabilizou recursos para a obra.

“É um mais dia muito importante para a educação aqui no nosso município com a entrega dessa importante unidade de escola aqui em homenagem ao professor Marcelino com o apoio do governo do Estado”, pontuou Miguel.

“Nós expressamos aqui, ao longo da nossa vida, da nossa história, a estima e a importância que nós damos para essa área que, na minha opinião, é a mais sublime que tem o poder público a cumprir. Educar nossas crianças, educar nossos jovens para criar a independência das pessoas e desenvolver a sociedade”, assinalou o vice-governador, Otaviano Pivetta.

“O que nós estamos vendo aqui na cidade de Lucas do Rio Verde é o Estado apoiando bons projetos, apoiando na gestão pedagógica e garantindo uma educação de qualidade. É isso que a gente espera dos 141 municípios do Estado”, observou o secretário de Educação de Mato Grosso, Alan Porto.

 

Por Celso Ferreira Nery / CenárioMT