Proposta única vence leilão do Lote 2 de rodovias no Paraná

0
179
© Arquivo/Agência Brasil

O Consórcio Infraestrutura PR venceu, nesta sexta-feira (29), o leilão de concessão do Segundo Lote do Sistema Rodoviário do Paraná. Único grupo a apresentar proposta, o consórcio ofertou desconto de 0,08% no valor máximo de pedágio previsto no edital. Pela modelagem do leilão, o critério para escolha da empresa vencedora foi o maior desconto no valor da cobrança.

O trecho concedido abrange cerca de 605 quilômetros das BRs 53, 277 e 369 e das rodovias estaduais PR-092, 151, 239, 407, 408, 411, 508, 804 e 855. O preço de pedágio que será pago pelos usuários nesses trechos será mais baixo do que o cobrado no encerramento da última concessão, em 2021.

Redução de preços

Segundo o Ministério dos Transportes, o atual edital de concessão apresenta valores máximos de pedágio mais baixos em todas as praças, em comparação com os cobrados anteriormente. “Para os usuários frequentes e aqueles que utilizam a TAG como meio de pagamento, haverá um desconto adicional a partir de 5% nas tarifas. Como exemplo, em Carambeí, o valor vigente na concessão anterior era de R$ 11,50 para carros de passeio. No edital, o valor é de R$ 9,83 e, com a TAG, chega a R$ 9,34”, destacou o ministério em comunicado.

O período de concessão será de 30 anos, e o grupo vencedor terá que investir cerca de R$ 17 bilhões. Entre as melhorias previstas, estão 350 quilômetros (km) de duplicação, 139 km de faixas adicionais, inclusive na Serra do Mar, 73 km de vias marginais, 52 passarelas para pedestres, duas áreas de descanso para caminhoneiros e 150 paradas de ônibus.

“A concessão das estradas paranaenses é um dos maiores projetos rodoviários em andamento no país. Esse leilão do Lote 2 representa um passo significativo na modernização e melhoria da infraestrutura viária da região, prometendo uma conectividade mais eficiente, segurança e comodidade para todos os usuários”, destacou o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Rafael Vitale.

O grupo vencedor deverá instalar também câmeras para o reconhecimento de placas, pontos de atendimento ao usuário com internet Wi-Fi, painéis de mensagem variável e sistema de pesagem automático. Além disso, deverá haver cobertura 4G e sistema de telefonia em toda a rodovia, bem como iluminação em LED em áreas críticas.

Edição: Nádia Franco

Fonte: Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil – São Paulo
Crédito de imagem: © Arquivo/Agência Brasil