Saae realiza coleta mensal para monitoramento do Rio Verde

0
75
Foto: Ascom Prefeitura / Carla Braganholo

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Lucas do Rio Verde, busca sempre contribuir com o meio ambiente no município. Com isso, nesta quarta-feira (13), técnicos da autarquia realizaram pontos de coleta de água superficial no corpo receptor do Rio Verde, com o objetivo de monitorar os parâmetros ambientais físico-químico e microbiológico nos locais, seguindo os critérios exigidos pelos órgãos fiscalizadores e normativos.

Os parâmetros que foram realizados no Rio Verde foram o pH (potencial hidrogeniônico), oxigênio dissolvido e a temperatura da amostra in situ, utilizando-se de uma sonda, que mostra os resultados instantaneamente, implantando um controle e monitoramento das águas do Rio. Os demais ensaios são realizados internamente no laboratório terceirizado.

(Foto: )

O efluente final tratado nas estações deve garantir e atender os padrões de qualidade e que preconizam os padrões do Conama 430/2011 e Conama 357/2005. O tratamento de esgoto doméstico se dá em locais denominados Estações de Tratamento de Esgoto – ETE, que têm por objetivo reduzir a quantidade das cargas orgânicas presentes no efluente bruto, através de processos químicos e biológicos.

“As coletas aqui no manancial são realizadas mensalmente para que o Saae assegure a qualidade dos serviços prestados à população. Além das análises que são realizadas pelo laboratório externo terceirizado, a nossa equipe também realiza análises periódicas de monitoramento com o intuito de otimizar a operação e garantir a qualidade dos serviços prestados, desse modo para realizar as análises ambientais são utilizados equipamentos adquiridos pela autarquia”, destaca Cassio Rayol, técnico em química do Saae. 

(Foto: Ascom Prefeitura)

Diversos fatores são atribuídos para obter resultados satisfatórios, como: conhecimento do corpo receptor, características do efluente bruto e tratado, monitoramento dos parâmetros a jusante e montante do ponto de lançamento, capacidade de autodepuração do Rio, diluição do corpo d’água, legislação ambiental vigente e consequências do lançamento do efluente.

Dentre as ações, coleta, análise, disposição do resultado e proposta de melhoria quando necessário, o Saae visa levar informações para a melhoria da salubridade do recurso hídrico disponível para o consumo humano e assegurar condições de vida fecunda vindo dessa fonte indispensável.