Repasses Financeiros durante a Pandemia em Cuiabá: de acordo com Conselheiro Antonio Joaquim, R$ 235 “sumiram”

0
51

Falas do Conselheiro Antonio Joaquim sobre os Repasses Financeiros para o Município de Cuiabá durante a Pandemia

O Conselheiro Antonio Joaquim, em uma recente entrevista, abordou os repasses financeiros destinados ao município de Cuiabá durante a crise da pandemia. Suas palavras foram marcantes e revelaram importantes pontos de vista sobre o assunto.

O valor repassado pela União a Cuiabá, referente à Saúde foi de R$ 411 milhões. Conforme o voto do relator, esse valor foi separado em três fontes de receita: a primeira delas, da União, foi uma receita de R$ 179 milhões. Desse recurso, foram usados R$ 26 milhões e “sobraram” R$ 152 milhões. O segundo item aponta uma receita de R$ 288 milhões para “ações de saúde para enfrentamento do covid”. Desse valor, foi usado R$ 144 milhões e restaram R$ 83 milhões. Por fim, de um montante de R$ 3,9 milhões reservados para “transferencias de recursos para aplicações em outras ações emergências”, a administração municipal teria usado R$ 3,9 milhões e R$ 25 mil teriam sobrado. No total, as sobras da Prefeitura foram de pouco mais de R$ 235 milhões.

De acordo com o Conselheiro, é fundamental garantir uma gestão transparente e responsável dos recursos públicos, especialmente diante da situação crítica causada pela pandemia. Ele destacou a importância da efetiva distribuição dos recursos para as áreas mais necessitadas, como a saúde e assistência social, visando minimizar os impactos negativos da crise.

Ao falar sobre os repasses financeiros, o Conselheiro Antonio Joaquim ressaltou a necessidade de agilidade e eficiência no processo. Ele salientou que a liberação dos recursos deve ser feita de forma rápida e desburocratizada, a fim de garantir que os recursos cheguem o mais prontamente possível aos beneficiários e sejam utilizados de maneira adequada.

Além disso, Antonio Joaquim enfatizou a importância da transparência na prestação de contas dos recursos recebidos. Segundo ele, é fundamental que haja um acompanhamento minucioso dos gastos realizados, bem como a divulgação das informações de maneira clara e acessível à população.

Dessa forma, o Conselheiro Antonio Joaquim evidencia a necessidade de uma atuação comprometida e responsável por parte dos gestores públicos, visando o melhor aproveitamento dos recursos destinados ao município de Cuiabá durante a pandemia.

Credito Imagem TCE