Homem acusado de mandar matar a ex-mulher em Lucas do Rio Verde é preso tentando fugir

0
87
Foto: Reprodução INternet

O mandante do feminicídio de uma mulher, assassinada no início da semana em Lucas do Rio Verde, foi preso na tarde desta quinta-feira (30.11), em Barra do Garças tentando fugir para outro estado. A ação foi resultado de trabalho conjunto entre a Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal

O ex-marido da vítima, Camila Brito da Silva, foi detido com apoio da PRF, que o abordou no posto em Barra do Garças. Após a confirmação dos dados pessoais junto à 2a Delegacia da Polícia Civil da cidade foi confirmado o mandado de prisão decretado pela Comarca de Lucas do Rio Verde, após representação da Delegacia da cidade. 

O mandante foi conduzido à unidade da Polícia Civil em Barra do Garças e informalmente, E. M.D.S. confessou o feminicídio e alegou que vítima tinha envolvimento com crimes e ele vinha recebendo ameaças. Nesta sexta-feira, ele será interrogado na Delegacia de Barra do Garças e depois será apresentado em audiência de custódia.

O feminicídio

O crime ocorreu na segunda-feira (27). Conforme a investigação da Delegacia de Lucas do Rio Verde, Camila estava em sua residência com seu namorado, quando um homem chamou pela vítima na frente da casa dizendo que tinha uma entrega a fazer. Quando  a jovem abriu o portão, o suspeito efetuou vários disparos contra a vítima, que não resistiu aos ferimentos. O criminoso tentou ainda atirar contra o namorado de Camila.

Nas diligências para esclarecer o crime, a Polícia Civil chegou à identificação do mandante, ex-marido da vítima. Ele havia mandado mensagem perguntando se ela estaria em casa e logo depois, o executor, já identificado também pela polícia, assassinou a vítima.

A equipe da delegacia de Lucas do Rio Verde apurou que o veículo do mandante do crime, um modelo Jeep Renegade preto, havia seguido para a cidade de Brasnorte, onde o carro foi interceptado por uma equipe da Polícia Militar. Contudo, o carro era conduzido por outra pessoa, que não teve participação no homicídio e relatou aos policiais que seu amigo, o mandante do crime, pediu que trocasse de veículo com ele e levasse o Jeep da cidade de Campo Novo dos Parecis para Brasnorte. O ex-marido da vítima disse ainda ao amigo que tinha feito “uma cagada, um trem que não era pra ter acontecido” e que explicaria depois.

Na abordagem em Brasnorte, os policiais notaram que havia mais uma pessoa no carro, o executor do crime, que conseguiu escapar. Foi apreendida no carro uma arma, supostamente a usada no crime.

Com base nas informações colhidas, a delegada Ana Caroline Mortoza Lacerda representou na terça-feira pela prisão do mandante do crime pelos crimes de homicídio qualificado (motivo fútil e feminicídio) e tentativa de homicídio. As buscas seguem para a localização do executor do homicídio.