Julgamento de Daniel Alves: vítima depôs no primeiro dia e jogador será ouvido pelo tribunal amanhã

0
55
Foto: Divulgação

Começou o julgamento de Daniel Alves na Espanha.

O jogador brasileiro encara o júri do tribunal de Barcelona sob acusação de violência sexual contra uma mulher, dentro de uma boate na cidade espanhola, em dezembro de 2022.

Ele está preso preventivamente desde janeiro do ano passado e, nesta segunda-feira, sentou no banco dos réus para o primeiro dia de audiência.

Inés Guardiola, advogada de Daniel Alves, tentou suspender o julgamento, mas teve o pedido negado.

O destaque do primeiro dia foi o depoimento da vítima, feito de forma confidencial. Segundo a imprensa espanhola, a vítima voltou a acusá-lo de agressão sexual

Também depuseram uma amiga e uma prima da vítima, que estavam com ela na boate, no dia dos fatos, além do porteiro do estabelecimento e de dois garçons foram ouvidos.

O julgamento tem previsão de durar três dias. Daniel Alves pediu para ser ouvido por último e teve o desejo acatado pela Corte. Portanto, o depoimento dele deve ocorrer apenas na quarta-feira.

Segundo a imprensa espanhola, o ex-jogador brasileiro vai declarar que estaria embriagado na madrugada em questão, no que será a quinta versão diferente dele sobre o caso.

Nesta terça, o tribunal deve ouvir os depoimentos de mais de 20 testemunhas, entre elas Bruno, amigo de Daniel Alves que estava na boate, e a esposa do jogador, Joana Sanz.

Os trabalhos neste segundo dia de audiência estão marcados para começas 11 da manhã, pelo horário de Brasília.

Lembrando que Daniel Alves foi preso preventivamente em 20 de janeiro de 2023 e teve quatro pedidos de liberdade provisória negados pela Justiça da Espanha, que argumentou risco de fuga para o Brasil.

O Ministério Público espanhol pede nove anos de prisão para Daniel Alves. A defesa da vítima quer detenção de 12 anos, que é a pena máxima para esse tipo de crime no país.