Semana da soja é marcada por cortes nas expectativas de produção

0
36

Perspectivas do Agronegócio: Projeções da Safra de Soja 2023/24 sofrem Cortes Significativos

O cenário do agronegócio brasileiro está atento às recentes projeções para a próxima safra de soja. Órgãos especializados, incluindo Safras & Mercado e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), revisaram suas estimativas, sinalizando uma diminuição nas expectativas de produção para algo abaixo dos 150 milhões de toneladas.

Enquanto que o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) adotou uma postura mais conservadora, reduzindo levemente sua projeção para 156 milhões de toneladas de soja do Brasil, a consultoria Safras & Mercado prevê que a produção brasileira para o ciclo 2023/24 seja de 149,076 milhões de toneladas, uma redução de 5,5% em relação à temporada passada, que teve um rendimento de 157,83 milhões de toneladas.

Ajustes na Produtividade pelo Brasil

Os ajustes nas produtividades foram uma constante, especialmente em estados das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. “O avanço nos trabalhos de colheita está desvendando a realidade da safra brasileira”, afirma Luiz Fernando Gutierrez Roque, analista e consultor da Safras. Os efeitos da baixa umidade e as altas temperaturas do último trimestre de 2023 têm impactado significativamente a produção.

As Chuvas como Fator de Esperança

A chegada de chuvas em finais de dezembro, entretanto, representa uma luz no fim do túnel, podendo atenuar a severa queda na produção, particularmente no Centro-Norte do Brasil. Roque destaca o potencial de surpresas positivas nas produtividades, caso o padrão de chuvas se mantenha regular.

Recuo na Produção em Novo Levantamento da Conab

O 5º Levantamento da Safra 2023/24 de Grãos da Conab reforça essa tendência de retração, indicando uma produção de 149,4 milhões de toneladas, o que representa um recuo de 3,4% comparado ao ciclo anterior, que teve um volume de 154,6 milhões de toneladas colhidas.

O Panorama Global da Soja segundo o USDA

O USDA, mantendo o olhar no panorama global, projetou uma safra mundial de soja para 2023/24 de 398,21 milhões de toneladas. O relatório também ajustou os estoques finais para cima, divergindo das expectativas do mercado.

Quanto ao trio de gigantes produtores de soja:

  • Brasil: estima-se uma produção de 156 milhões de toneladas;
  • Estados Unidos: sem alterações, com 113,35 milhões de toneladas;
  • Argentina: mantém-se a projeção de 50 milhões de toneladas.

Os estoques finais estão projetados em 315 milhões de bushels, marcando um aumento em relação ao que o mercado havia apostado.

Este cenário desafia os produtores agrícolas e os mercados relacionados a se ajustarem a uma realidade complexa e dinâmica, onde o clima e as condições globais continuam a ser os grandes jogadores do jogo do agronegócio.