Lucro dos planos de saúde passa de R$ 3,3 bilhões no 1º trimestre; sinistralidade cai

0
86

O setor de planos de saúde registrou lucros bilionários nos primeiros três meses desse ano.

De acordo com dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar, a ANS, as operadoras registraram, entre janeiro e março, lucro líquido de R$ 3,333 bilhões.

Foi o melhor desempenho para o período desde 2019.

O valor do lucro líquido corresponde a cerca de 4% da receita total acumulada no período, que ultrapassou R$ 84 bilhões.

Ou seja, a cada R$ 100 pagos pelos usuários, R$ 4 foram lucro ou sobra.

Ainda de acordo com os dados da ANS, todos os segmentos fecharam o primeiro trimestre no azul: as administradoras de benefícios registraram um lucro de 66,4 milhões de reais; as operadoras exclusivamente odontológicas, de praticamente 188 milhões; e os ganhos das empresas médico-hospitalares, que é o principal segmento do setor, ficaram na casa dos 3 bilhões de reais.

Ainda de acordo com o ANS, na comparação com o mesmo período do ano passado, a sinistralidade dos planos de saúde caiu. Ou seja, os planos foram menos usados entre janeiro e março desde ano do que entre janeiro e março do ano passado.

A queda foi de quase 5 pontos percentuais. O índice de sinistralidade este ano ficou em 82,5%, o que significa dizer que, a cada 100 reais pagos de mensalidade, 82 e 50 são usados para pagar as despesas assistenciais.