Número de pessoas forçadas a se deslocar em todo mundo ultrapassou 117 milhões em 2023

0
206
Refugiados venezuelanos embarcam em avião da Força Aérea Brasileira, em Boa Vista, com destino à Manaus e São Paulo.

É recorde no mundo o número de pessoas que são forçadas a se deslocar.

De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, o Acnur, o total de pessoas forçadas a abandonar suas comunidades e países chegou a 117 milhões e 300 mil em 2023

Representa um aumento de cerca de 8 milhões em relação a 2022.

É um contingente que bate recorde pelo décimo segundo ano seguido.

E, segundo a Acnur, esse número continua crescendo. A agência estima que o total já tenha chegado a 120 milhões de pessoas em abril deste ano.

Só para se ter uma ideia, é como se praticamente toda a população do Japão tivesse sido obrigada a se deslocar.

Os conflitos continuam a ser o fator principal para o deslocamento das pessoas.

Os dados do Acnur revelam, por exemplo, que, na Faixa de Gaza, região em guerra desde outubro do ano passado, 1,7 milhão de pessoas foram deslocadas, o que representa cerca de 80% da população do território.

Do Sudão, outro país em guerra no Sudão, mais de 11 milhões de pessoas precisaram deixar suas casas à força, sendo que 2 milhões fugiram para países vizinhos.

Já a Síria, em situação instável desde 2011, é o país de origem de mais de 40 milhões de refugiados e deslocados em todo o mundo.