Com os artilheiros da Série D, Portuguesa-RJ e Caxias-RS disputam acesso

0
173

O confronto entre Caxias-RS e Portuguesa-RJ pelas quartas de final da Série D vale o acesso e a artilharia da competição. Com 12 gols marcados cada, Eron, dos gaúchos, e Marcelo Toscano, dos cariocas, são os protagonistas dos dois clubes na briga para chegar à Série C.

GRENÁ DO POVO

No próximo domingo (27), o Caxias abre a eliminatória em casa, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS), às 17h30. Em nove jogos como mandante na Série D, a equipe somou seis vitórias, dois empates e sofreu apenas uma derrota. Apesar do bom retrospecto, o Grená do Povo ainda não venceu no mata-mata e segue avançando na competição pela forte defesa como visitante. Em duas partidas, não sofreu gols.

O atacante Eron mostrou confiança nas atuações da equipe para conquistar a vaga na Série C, competição que o Caxias não disputa desde 2015.

“A gente vai encarar como uma decisão, como a gente vem fazendo em todos os jogos no mata-mata, principalmente em casa. Vamos buscar a vitória para levar a vantagem para o Rio de Janeiro e lá fazer um grande jogo e classificar o Caxias”, disse Eron.

Caxias-RS

Torcida do Caxias vai empurrar o time em busca da vitória no jogo de ida
Créditos: Luiz Erbes/S.E.R. Caxias

PORTUGUESA DA ILHA

A Portuguesa tem tido dificuldades para vencer fora de casa. Como visitante, conquistou duas vitórias, duas derrotas e teve cinco empates. A grande força da equipe é o desempenho motivado pelo apoio de seu torcedor, com o qual reverteu a derrota para o Operário Ceov-MT pela segunda fase e avançou contra o Patrocinense-MG após o empate sem gols no jogo de ida.

Marcelo Toscano afirmou que o time buscará repetir as atuações para conquistar a vitória e enfrentar o Caxias com vantagem no dia 2 de setembro, um sábado, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), às 15 horas.

“A gente vai impor o nosso ritmo, como a gente sempre fez, fora e dentro de casa. Acho que não é o momento de trocarmos de estratégia. Vamos respeitar o adversário, que também tem seus méritos. Vai ser um jogo fora de casa, então temos que tomar cuidado. Mas a gente também tem a nossa força”, reforçou Marcelo.

Portuguesa-RJ

O apoio dos torcedores é uma das grandes forças da Portuguesa
Créditos: Nathan Diniz/Portuguesa

ARTILHARIA

Em diferentes momentos da carreira, a briga pela artilharia uniu os dois atacantes, que não terão vida fácil nas partidas – Marcelo tem 38 anos e Eron, 25. Empatados para decidir quem será o goleador da Série D, eles entrarão em campo com a natural sede de gols de um artilheiro. 

“Vão ser jogos estudados, então acredito que eu e o Eron seremos bem marcados. A gente sabe que quando o atacante está em boa fase, não pode deixar o cara muito livre, porque a qualquer momento ele vai acabar guardando”, ressaltou Marcelo.

“A gente sabe da qualidade do Marcelo Toscano, é um grande jogador que vem fazendo um ótimo campeonato. Graças a Deus, também venho fazendo meus gols e espero que nesses dois jogos eu possa marcar, ajudar minha equipe a conseguir o acesso, que é o nosso objetivo”, comentou Eron. 

 

Fonte: CBF
Crédito de imagem: Créditos: Luiz Erbes/S.E.R. Caxias