Estrangeiro é preso com 312 celulares roubados, na Cracolândia, no Centro de SP

0
49

Um estrangeiro da Guiné-Bissau, de 50 anos, foi preso após ser flagrado com 312 celulares na capital paulista, na noite desta terça-feira (8).

Segundo a Polícia Civil, 64 aparelhos estavam com queixas de roubo e furto. O homem também é suspeito de receptar os aparelhos para enviá-los a países africanos.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais chegaram até Amadou Diallo, que já era procurado pela Justiça por receptação, durante investigações de roubos e furtos de celulares em que vítimas foram agredidas e mortas em São Paulo recentemente.

Conforme o registro, policiais verificaram que ele era responsável por receber os aparelhos após os crimes e que também era o chefe de uma organização criminosa responsável por uma base de informática para a realização de desbloqueio dos celulares e invasão a aplicativos bancários.

Mais de 300 celulares apreendidos em SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Nesta terça, os policiais foram até a Rua Guaianases, na região da Cracolândia, no Centro, e fizeram buscas pelo suspeito. A rua é considerada um “ninho de celulares roubados” e já foi alvo de operações da Polícia Civil pelo menos desde 2017.

Ele foi visto na região pelos policiais e acabou sendo detido no cruzamento da Rua Timbiras com a Rua Boticários. Com ele foram encontrados três celulares, chaves e objetos pessoais.

Após a prisão, os policiais informaram sobre o mandado de busca e apreensão e foram até o endereço apontado como local de armazenamento de celulares. No local, nada foi encontrado. O homem afirmou que morava em outro apartamento, onde também nada foi achado.

Contudo, os policiais indagaram sobre as chaves que estavam com ele e constataram que duas delas eram de apartamentos no mesmo prédio.

Base de informática montada em apartamento de suspeito no Centro de SP — Foto: Polícia Civil

Base de informática montada em apartamento de suspeito no Centro de SP — Foto: Polícia Civil

Em um dos imóveis foram encontradas mochilas, algumas trancadas com cadeados, repletas de aparelhos celulares. Segundo boletim de ocorrência, os aparelhos estavam embalados de uma forma que indicavam que seriam transportados.

A principal suspeita é de que seriam enviados a países de origem africana.

No outro apartamento foram encontrados computadores ligados, com telefones conectados por cabos, sendo encontrados outros aparelhos celulares. Pessoas que estavam no local conseguiram fugir.

Dos 312 celulares apreendidos, a polícia constatou que 64 foram roubados e furtados recentemente. O homem foi levado até a delegacia, onde foi autuado em flagrante por receptação. A polícia pediu a conversão da prisão dele em preventiva.

Por Anderson Colombo e Paola Patriarca, TV Globo e g1 SP