Campanha Nacional de Multivacinação será realizada nos dias 22 e 23 de setembro

0
256

A Secretaria de Saúde realizará os dias D da Campanha Nacional de Multivacinação, para crianças e adolescentes menores de 14 anos. Um dos objetivos é atualizar a caderneta de vacinação das crianças e adolescentes do município.

Na sexta-feira (22), as unidades de saúde que estarão em funcionamento das 17h30 às 20h30, serão: Rio Verde, X Cerrado e XIII Parque das Américas.

Já no sábado (23), das 7h às 17h, funcionarão os PSFs VII Jardim Primaveras, VIII Bandeirantes, XI Tessele Junior, XIV Jardim Amazônia, XV Jaime Seiti Fujii e XVII Vida Nova.

Os pais e/ou responsáveis devem comparecer a estas unidades com a caderneta de vacinação para ser avaliada a situação vacinal da criança e adolescente.

O objetivo da mobilização nacional é atualizar a carteirinha de muitos que deixaram de tomar vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação, protegendo a população, melhorando as coberturas vacinais de forma homogênea, reduzindo a incidência das doenças imunopreveníveis e mantê-las controladas ou eliminadas, dando a oportunidade para crianças e adolescentes de serem vacinados contra, por exemplo, influenza, sarampo, meningite e caxumba.

Nas unidades de saúde, conforme o Programa Nacional de Imunizações (PNI), estão disponíveis 18 tipos de vacinas, entre elas: BCG, Hepatite A e B, Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), Meningocócica C (Conjugada), VOP (Vacina Oral Poliomielite), Febre amarela, Tríplice viral (Sarampo, Rubéola, Caxumba), DTP (Tríplice Bacteriana), Varicela, HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano) e Meningocócica ACWY.

De acordo com o Ministério da Saúde, embora o Sistema Único de Saúde (SUS) oferte imunizantes contra as enfermidades, o alerta está para a queda da cobertura vacinal nos últimos anos. O Brasil, que registrava índices de vacinação acima de 90% por décadas, viu esse patamar se reduzir para cerca de 60% de cobertura vacinal, levando preocupação às autoridades sanitárias.

Doenças que eram consideradas erradicadas no país, como sarampo, por exemplo, voltaram a registrar casos, o que tirou do Brasil a condição de país livre do sarampo pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Para conseguir obter ainda mais sucesso com a campanha, a Secretaria contará com apoio do Rotary Club de Lucas do Rio Verde.