PF prende cabeças do tráfico e bloqueia R$ 40 milhões de “barões do pó”

0
265

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (28), a Operação Pelos Ares, com o objetivo reprimir o tráfico transnacional de entorpecentes, realizado primordialmente com a utilização de aeronaves na fronteira do Brasil com a Bolívia.

A ação visa desarticular a associação voltada ao tráfico internacional, com a prisão dos principais líderes e a sua descapitalização através da apreensão de bens obtidos com os lucros da atividade criminosa e utilizados na lavagem de dinheiro.

Nesta manhã, 80 policiais cumprem dois mandados de prisão preventiva, 22 mandados de busca e apreensão e ordem de sequestro de bens imóveis, móveis e valores, expedidos pela 5ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado do Mato Grosso, nas cidades de Cuiabá, Campo Novo do Parecis, Peixoto de Azevedo, Sorriso, Tangará da Serra, Curitiba (PR), Alvorada (RS) e Conceição das Alagoas (MG).

As investigações tiveram início com a apreensão de 431 kg de cocaína em Denise (221 km de Cuiabá), além de uma aeronave, armas, munições, entre outros objetos.

A partir dos levantamentos realizados Polícia Federal, ficou constatado que a aeronave apreendida foi adquirida por um grupo de traficantes para trazer o entorpecente ao território nacional (na fronteira do Brasil com a Bolívia pelo estado do Mato Grosso) e posteriormente enviar o material ilícito para a região litorânea do país e depois ao exterior.

Durante as investigações ficaram evidenciadas vultuosas movimentações financeiras incompatíveis com a capacidade econômica declarada dos principais líderes do esquema criminoso, que se utilizam de laranjas no intuito de dar aparência lícita aos bens provenientes do tráfico de drogas.

A Justiça autorizou, dentre as medidas, o sequestro de cerca de 40 milhões de reais dos investigados.

A Operação teve apoio da 22º CIAPM de Força Tática do 7º Comando Regional da PMMT e do GEFRON/PMMT.