Setembro Amarelo reforça a importância dos cuidados com a saúde mental

0
100

A campanha de conscientização pela vida ganha força com a chegada do Setembro Amarelo. Apesar das ações ocorrerem durante todo ano em Lucas do Rio Verde, neste mês, a Secretaria de Saúde destaca a importância da informação para reduzir estigmas e preconceitos relacionados ao tema.

Todos os anos, a Saúde realiza palestras e ações nas empresas privadas e escolas de todo o Município. Para isso, é montado um cronograma com as atividades que devem ser desenvolvidas pelas equipes de saúde municipal.

Nas palestras são abordados assuntos sobre a importância do auto cuidado, como identificar e procurar ajuda, além de rodas de conversas com psicólogo, salas de espera dos PSFs, entre outras. O objetivo é identificar os transtornos mentais, quais as técnicas, onde procurar ajuda e como oferecer ajuda.

Alguns sinais de alerta:

•    Isolamento e distanciamento da família, dos amigos e dos grupos sociais, particularmente importante se a pessoa apresentava uma vida social ativa;

•    Ausência ou abandono de planos para o futuro;

•    Expressão de ideias ou de intenções suicidas;

•    Publicações das redes sociais com conteúdo negativista ou participação em grupos virtuais que incentivem o suicídio ou outros comportamentos associados;

Identifiquei os sinais, e agora? O que fazer diante de uma pessoa sob risco?

•    Acolher e ter uma escuta atenta;

•    Acionar rede de apoio de pessoas e familiares próximos;

•    Incentivar hábitos saudáveis;

•    Auxiliar na procura de tratamento;

•    Orientar os familiares para ter vigilância no uso correto das medicações.

Onde buscar ajuda?

•    Em casos eletivos, procurar o PSF de origem e passar por atendimento. Após o acolhimento, cada caso será avaliado e encaminhado posteriormente às unidades especializadas em atendimento de saúde mental, como o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e o Centro de Atendimento Multiprofissional (CAM);

•    O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e o Centro de Atendimento Multiprofissional (CAM);

•    O CAPS também atende livre demanda de casos graves e moderados, das 7h às 11h e das 13h às 17h, de segunda a quinta-feira, e das 7h às 11h na sexta-feira;

•    Para uma escuta qualificada, disque 188 (ligação gratuita no Estado), canal de apoio disponibilizado pelo Centro de Valorização da Vida (CVV)