Covid-19: nova fase da mobilização nacional pretende vacinar 70 milhões de pessoas

0
60
Foto: Tomás Silva/Agência Brasil

O Movimento Nacional pela Vacinação, campanha encabeçada pelo Ministério da Saúde, entrou em nova etapa e pretende vacinar ao menos SETENTA milhões de pessoas contra a Covid-19. Na primeira quinzena de maio, o Brasil recebeu DOZE MILHÕES E MEIO de doses que protegem também da nova variante em maior circulação no país hoje — a XBB. Esse lote está sendo distribuído para todas as Unidades da Federação, que têm autonomia para começar a aplicação imediatamente.  

Estados como Minas Gerais, Pernambuco e Ceará, e o Distrito Federal já começaram a aplicar as vacinas monovalentes XBB. As salas de vacinação do Recife, em Pernambuco, iniciaram, na quarta-feira, 22 de maio, a aplicação das doses da nova vacina. E é grande a expectativa de proteção contra a doença, como explica a gerente do programa de imunização do Recife, Nádia Carneiro.

“Esse momento da nova atualização da cepa da composição da vacina do Covid é um marco significativo, assim como foi da bivalente. É um marco também a vacina fazer parte do calendário de rotina infantil. E para o grupo prioritário, é muito importante que esta vacina esteja disponível, porque é a composição adequada de maior circulação, para que a gente tenha uma proteção com mais eficiência.” 

Segundo o Ministério da Saúde, este primeiro lote será suficiente para atender a todos que precisam neste momento — e não vão faltar doses para o público prioritário.

O presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, Adelino de Melo Freire Junior, reforça que as vacinas vão sendo atualizadas de acordo com as novas cepas dos vírus que circulam, como o que acontece com a vacina da gripe anualmente. Por isso, os grupos mais vulneráveis precisam estar com a vacinação em dia para não contrariem a doença.

“Essa nova vacina que chega é uma atualização necessária, porque o vírus evoluiu e as vacinas anteriores deixam de ter uma proteção tão eficiente. Então, a vacina nova que está chegando é necessária para a gente se proteger de forma mais ativa contra o vírus que circula hoje.”

O Ministério da Saúde ressalta a necessidade do reforço anual da vacina contra a Covid-19. Neste momento, apenas os prioritários e as crianças tem recomendação de um reforço anual. Segundo as autoridades de saúde, a imunização é a principal medida de prevenção contra as formas graves da doença, hospitalizações e óbitos. 

A vacina contra a Covid-19 está atualizada e disponível nas Unidades Básicas de Saúde. Crianças de seis meses a menores de cinco anos, idosos e demais grupos prioritários devem receber o imunizante.

Procure uma Unidade Básica de Saúde, leve a caderneta e vacine-se contra a Covid-19.

Para mais informações, acesse: www.gov.br/saude.
 

Fonte: Brasil 61