Aquecimento global: mundo tem o 13º mês seguido de recorde de calor

0
54

Em junho, o mundo registrou o 13º mês seguido de recorde histórico de calor.

A informação é do Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus, da União Europeia.

Desde junho de 2023, o planeta está batendo recorde atrás de recorde. Cada um dos últimos meses foi classificado como o mais quente da história, sempre comparando com o mesmo mês de anos anteriores.

Em junho deste ano, a temperatura média do ar de superfície ficou em 16,66°C, o que equivale a 0,67°C acima da média de junho de 1991-2020.

Além disso, os 12 meses entre julho de 2023 e junho de 2024 foram considerados os mais quentes do planeta, ficando 0,76°C acima da média de 1991-2020 e 1,64°C acima da média pré-industrial – período entre os anos de 1850-1900 – que é uma período anterior aos maiores efeitos do aquecimento global.

Especialistas são categóricos em afirmar que o mundo precisa de uma redução rápida nas emissões de gases de efeito estufa para frear o aquecimento da Terra.

Se o planeta continuar esquentando, podem haver consequências irreversíveis que colocam em risco a sobrevivência em nosso planeta.