Retomada do Museu do Cerrado abre semana do Meio Ambiente em Lucas do Rio Verde

0
121
Foto: Ascom Prefeitura/Anderson Lippi

A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, preocupada com a conscientização ambiental, deu início às ações relacionadas à Semana do Meio Ambiente, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. Uma das programações foi a retomada das atividades no Museu do Cerrado, que servirá como centro de aprendizagem educacional sobre o meio ambiente, sustentabilidade e práticas sobre preservação.

As atividades serão realizadas de 01 a 07 de junho. Entre as ações, estão o lançamento do concurso para escolha do mascote, minicurso Microverde, limpeza do lago Ernani José Machado e Parque dos Buritis, entrega de mudas no semáforo das avenidas Mato Grosso e Paraná e o treinamento do Projeto Nossa Horta é Show.
“Com essa nova proposta, os nossos alunos poderão conhecer ainda mais de perto, e de forma prática o que é o cerrado. Achei muito importante e pertinente essa parceria entre as secretarias de Educação e Agricultura e Meio Ambiente que trouxe para mais perto toda uma história de preservação legal e de educação ambiental”, pontua o prefeito, Miguel Vaz.

Agora, o museu do Cerrado tem uma nova área de aproximadamente 1.600m² revitalizada, com reforma da edícula, construção de pergolado, viveiro de mudas, horta orgânica, jardim sensorial, manutenção de paver, limpeza das trilhas e instalação de banco dentro do bosque.
“Eu acho incrível a oportunidade de poder conhecer mais de perto esse espaço e sair um pouco de dentro da sala de aula, com quadros. Hoje a nossa aula é prática, cuidamos das plantas, aprendemos sobre tudo aqui”, pontua Sara Lorraine, aluna do 1º ano do ensino médio da Escola Estadual Dom Bosco.

O local conta com diversas espécies de árvores como Barbatimão, Pequi do Cerrado, Ipê e Jatobá, além de mais 130 mudas que foram plantadas para revitalização, como Mirindiba, Paricá e Ingá.

De acordo com o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Paulo Nunes, o espaço contará com a manutenção de uma equipe especializada do horto, e também será utilizado para pesquisas ambientais, produção de ervas culinárias e medicinais que inicialmente serão distribuídas nas unidades escolares. “A gente sabe que o espaço ficou um tempo paralisado e agora nós retomamos a todo vapor. O museu será de grande valia na educação ambiental e na preservação do meio ambiente. Devemos isso à Prefeitura e aos nossos parceiros que são as cooperativas Sicredi, Cresol e a Fiagril”, explica.

No museu funcionará um centro de aprendizagem educacional sobre o meio ambiente, sustentabilidade e práticas sobre preservação, onde os alunos das redes públicas e privadas, com prévio agendamento, contarão com passeios guiados por um docente da rede municipal.

“Nós, enquanto cooperativa, entendemos que cooperar, participar e revitalizar, principalmente ambientes que acolham crianças, aprendendo sobre as matas, natureza, cerrado e como é importante para todos. Nós estamos felizes em ter sido convidado a fazer parte dessa mudança que o Poder Executivo está realizando na cidade e a diferença que tudo isso gera na vida dos luverdenses”, pontua Antônio Machado, gerente da Cresol.

Confira a programação detalhada a seguir:
01/06 – Retomada do Museu do Cerrado
01/06 – Lançamento do Concurso para escolha do mascote
02/06 – Minicurso Microverde
03/06 – Limpeza do Lago Ernani José Machado e Parque dos Buritis
06/06 – Entrega de mudas no semáforo da Av. Mato Grosso e Av. Paraná
07/06 – Treinamento do Projeto Nossa Horta é Show

Como surgiu o Dia Mundial do Meio Ambiente

A Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo, em 1972 instituiu a criação do Dia Mundial do Meio Ambiente, que passou a ser comemorado em 5 de junho.
A data foi criada para chamar a atenção da população mundial sobre a importância da preservação ambiental, além de orientar a política ambiental em todo o planeta, de maneira coordenada.