Ana Moser, Sai o Esporte … Entra o toma lá, dá cá

0
155

Ana Moser diz que saída do ministério foi decisão política e abandono do esporte

A ex-jogadora de vôlei e medalhista olímpica Ana Moser expressou sua opinião sobre sua saída do ministério, afirmando que foi resultado de uma decisão política e que representa um abandono do esporte. Em uma entrevista recente, Moser criticou o governo por priorizar interesses políticos em detrimento do desenvolvimento e investimento no esporte.

Moser, que ocupava o cargo de ministra do Esporte há três anos, alegou que a falta de apoio e recursos adequados por parte do governo tornou impossível a realização de projetos significativos para o desenvolvimento do esporte no país. Ela argumenta que sua saída foi motivada pela falta de comprometimento da administração com a promoção e incentivo à prática esportiva.

Segundo Moser, o esporte é uma ferramenta fundamental para a inclusão social, educação e saúde, além de ser um meio para produzir atletas de alto nível. Ela defende que o governo deveria investir mais em programas esportivos e infraestrutura, fornecendo suporte adequado para os atletas e suas respectivas modalidades.

A ex-ministra também enfatizou a importância de se separar o esporte da política, alegando que as decisões devem ser baseadas em critérios técnicos e no bem-estar da população, em vez de interesses políticos partidários. Ela concluiu ressaltando que espera que seu exemplo e sua crítica construtiva sirvam como um chamado à ação para aqueles que têm o poder de promover mudanças significativas no cenário esportivo brasileiro.