CDL Lucas atualiza indicadores econômicos sobre a cesta básica e preços de combustíveis

0
117
foto: assessoria

A CDL Lucas apresentou nesta quinta-feira (21) dados dos indicadores econômicos sobre a cesta básica e relação com salário mínimo e dos combustíveis. A apresentação foi feita em live realizada na sede da entidade. O levantamento é feito mensalmente em parceria entre a CDL Lucas e a Unilasalle.

Antes da apresentação dos números, feita pela mestre em economia Graziela Lodi, o presidente da CDL Lucas, Petronilio de Souza, valorizou a parceria de anos com a Unilasalle e que tem possibilitado o levantamento de preços em comércios de Lucas do Rio Verde. “Esse projeto que é um sucesso já, as pessoas ficam aguardando este momento desse grande projeto de revelação dos indicadores econômicos referente a Lucas do Rio Verde. Sabemos que cada vez que estamos temos surpresa e as coisas vêm melhorando, o comércio continua crescendo. Apesar das dificuldades do dia a dia”, observou.

O presidente falou ainda sobre a programação da CDL para os próximos dias. No próximo dia 30, a entidade realiza em parceria com a APAE o Piquenique Inclusivo, evento que busca trazer a comunidade luverdense para mais perto da APAE e dos alunos atendidos pela instituição. O evento aproveita a comemoração do Dia das Crianças e da Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência, que ocorre no mês de setembro. “Vamos apresentar essas duas datas. Esse evento contará a presença das crianças da APAE, com apresentações e também de outras crianças que participarão desse piquenique. Junto com isso nós teremos outros atendimentos, corte de cabelo e o que é mais importante, estaremos oferecendo comida, bebida, doces para as crianças e vai ser uma tarde muito alegre”, projeta.

Outro evento que acontecerá em breve é o Oscar do Varejo, cujo resultado foi divulgado recentemente. A entrega dos troféus acontecerá em novembro. “A nossa equipe está vendendo as mesas para um grande evento que será no dia 11 de novembro. Estaremos numa festa, um jantar de gala, entregando o troféu às pessoas que foram vencedoras”.

Indicadores econômicos
A live apresentada pelo diretor de comunicação e de eventos, Robson Alex, começou com a exposição dos dados relativos ao preço dos combustíveis. De acordo com Graziela Lodi, o objetivo desse levantamento foi avaliar o impacto que a variação no preço dos combustíveis tem na vida de famílias de baixa renda. “Elas são mais impactadas pelo valor do salário mínimo e valor dos combustíveis”.
O levantamento foi feito em postos de combustíveis de dez bairros. Foram apurados preços de gasolina comum e aditivada, álcool e diesel S-10 e premium. A pesquisa foi feita no mês de julho.

A pesquisa indicou disparidade nos preços de um posto a outro. A gasolina aditivada, por exemplo, o preço mais baixo foi encontrado num posto na área central por R$ 5,89 o litro, enquanto o mais caro foi comercializado a R$ 6,70 num posto no bairro Industrial. Já a gasolina comum variou de R$ 5,29, o mais barato no bairro Veneza, a R$ 5,98, num posto do bairro Industrial.

Já o etanol, o preço mais em conta foi encontrado no bairro Veneza a R$ 3,19, enquanto o mais caro foi comercializado a R$ 3,97 no bairro Industrial.

A pesquisa indicou que o preço do diesel comum foi de R$ 5,17 no centro, como o mais barato, até R$ 5,75 no bairro Cidade Nova. O Diesel Premium pode ser encontrado a R$ 5,17, preço mais em conta, num posto no bairro Parque das Emas, a R$ 5,89 num posto do bairro Bandeirantes.

“Verifique as variações que temos em diversos estabelecimentos de postos de combustíveis”, orientou Graziela, citando que ocorreu aumento no valor dos combustíveis entre a pesquisa e a divulgação. “É importante sempre pesquisar”.

Cesta básica x salário mínimo
Os pesquisadores do Nupac (Núcleo) visitaram 8 estabelecimentos localizados em cinco bairros nos meses de julho e agosto. Em julho, o preço médio da cesta básica foi de R$ 739,96, sendo que o maior e menor valor foram encontrados em estabelecimentos localizados no bairro Parque das Emas. A cesta com menor valor foi de R$ 523,02, enquanto a de maior valor chegou a R$ 1.070,09.
“São produtos similares que são pesquisados. A gente tem muito cuidado em relação a isso, principalmente em relação ao peso, para que possamos passar as informações confiáveis para as pessoas que nos assistem”, declarou Lodi.

A média do mês de agosto diminuiu para R$ 707,07. Os dois estabelecimentos que apresentaram maior diferença de preços continuaram sendo os localizados no bairro Parque das Emas. A cesta básica de menor valor foi encontrada a R$ 510,08. Por outro lado, a de maior valor ficou em R$ 776,15.

“Vemos a tendência de redução do preço da cesta básica aqui em Lucas do Rio Verde”, constatou. “Nós observamos que na semana que foi realizada a pesquisa, a maior parte dos estabelecimentos fizeram promoções. Não sabemos se essa tendência de baixa dos preços se manteve no decorrer do mês”.

Comparação
A pesquisa ainda apresentou dados da evolução do preço da cesta básica de Lucas do Rio Verde, a partir de abril, em comparação aos preços praticados em São Paulo. No primeiro mês pesquisado, o preço da cesta básica em Lucas custava mais caro que na capital paulista (R$ 821,09 x R$ 794,68).
A partir de maio, porém, os valores em Lucas do Rio Verde ficaram abaixo do preço médio da cesta básica em São Paulo. Os preços ficaram em R$ 704,66 em Lucas e R$ 791,82 em São Paulo. Em junho o custo médio da cesta básica luverdense foi de R4 766,17 e a de São Paulo R$ 783,05. No mês seguinte, o preço médio da cesta em Lucas foi de R$ 739,96 contra R$ 769,95 de São Paulo. No mês passado, em agosto, a média luverdense foi de R$ 707,07 ante R$ 748,47 da capital paulista.

“Isso mostra que a diferença de preço do custo de vida de Lucas comparada a maior cidade do país não é tão grande”, observou Robson Alex.

“Com o aprofundamento da pesquisa nós vamos tendo uma base de dados maior. Isso vai nos possibilitando tirar algu23mas conclusões que antes não era possível mensurar”, pontuou Graziela, destacando que o menor preço médio foi registrado em maio, pouco abaixo do valor verificado no mês passado. “Não tivemos grandes oscilações em relação ao preço médio da cesta básica”.

Salário mínimo x cesta básica
Em relação ao valor mínimo do salário para a manutenção de uma família de quatro pessoas, com base nos custos com alimentação e outras despesas básicas, a pesquisa indica que o salário mínimo ideal em julho deveria ser de R$ 10.486,35, o equivalente a 7,94 vezes o salário mínimo vigente, que é de R$ 1.320,00.
No mês de agosto, a referência indica uma redução no valor. O mínimo ideal seria de R$ 6.895,92, o equivalente a 5,24 vezes o valor do salário mínimo vigente no Brasil.
“A alimentação impacta o salário mínimo necessário”, observou Graziela Lodi. “A base de cálculo para o salário mínimo necessário sempre leva em consideração o maior valor da cesta básica que nós encontramos. É a mesma metodologia que o DIEESE utiliza”.
“O levantamento dessas informações é importantíssimo e essa parceria entre CDL Lucas e Unilasalle vai gerando frutos magníficos na redução de preços aqui em Lucas do Rio Verde”, constatou Robson Alex.